16.9.11

 

Querida Harrieta,

 

Espero que te encontres bem aí onde quer que estejas!

Bom, a propósito do que te disse na última carta, sabias que sempre foi verdade aquilo dos "novinhos" da casa do fundo?!

Não é que o marido sempre a apanhou com o colega e lhe deu cabo do cabedal? Bem, cabo é como quem diz... Deu-lhe uma trepa com a espigarda de chumbos, mas como não estava carregada, -segundo uns- ou estava encravada, -segundo outros- deu-lhe com ela nos costados e pimba! 

Mas pra mim, ela é que é a depravada! Levou-o para casa. Ao menos que fosse para um hotel, não achas? Mal por mal, ao menos que as fizesse bem feitas...

A casa já está vazia e deles não se sabe nada. Parece que o outro nem apresentou queixa à polícia. Também... queixar-se de quê? Foi fazer o que não devia, em casa alheia, com a mulher do próximo, e ainda se ia queixar?! Até o diabo se ria! Olha, por falar em diabo, sabias que a ardida da minha nora, depois de tudo, me telefonou a perguntar se quero ir lá almoçar no Domingo?! Isto é cá uma lata!! Disse-lhe que já tinha compromisso! Não tenho, mas pronto! Até vou sair de casa, não venha ela cheirar a ver se estou ou não estou. Vou à missa das 11h e depois vou caminhar um bocado no parque, a ver se a ferrugem não me pega... e pode até ser que a missa me ajude e um milagre aconteça, e eu conheça alguém interessante por lá...

Olha, o meu filho passou por cá esta semana, mas não tocou em nada.... Ela também anda como se nada fosse. Deve vir pra pedir alguma coisa... Dinheiro não tenho, por isso bem pode tirar o cavalinho da chuva. É uma flauzina. Eu bem dizia que ele devia era ter casado com a filha do juíz que é morgada e tem baú, mas a moça também é feiinha como a noite, coitada... continua encalhada. Aquela, o melhor era ir para o convento... ninguém lhe vai pegar... aquilo nem com uma plástica lá ia...

Ah! É verdade! Vi o Sousa Martins um dia destes. Mulher, aquilo é que está um charme!... As brancas dão-lhe um ar distinto. Parece um conde, todo aprumado. Tem porte de atleta. Deve andar no ginásio... Gostava de ter visto a mulher. Deve estar cá uma matrona!... Ficam todas depois que se casam.

É eles a melhorar como o vinho do Porto e elas a oxidar como o bagaço do meu avô! Foi por isso que nunca me casei! Eu sabia que no dia em que ficasse estúpida, ia cair na lábia dos Homens! Sim, que o que eles querem é uma criada pra todo o serviço e mesmo assim não chega, porque depois ainda vão procurar fora o que não lhes basta em casa! Mas eu não!! Eu tive um filho, mas não tive patrão! Irra!! Pro diabo que os carregue a todos!  -Estou a falar dos maridos e não dos Homens, filha- Eu sou como a Amália Rodrigues -"Dormi com eles na cama, tive a mesma condição!" mas só isso, que liberdade é boa e eu gosto!

Que te parece o Pereira? Lembras-te dele? O que mora com a filha nos blocos vermelhos desde que ficou viúvo. Ontem encontrei-o na paragem do autocarro e acho que estava a olhar para as minhas pernas. Modéstia à parte, eu sempre tive umas belas pernas. Bem, para tirar a dúvida, coçei o joelho e levantei um bocado a saia. Foi certeiro. À medida que a saia subia, os olhos dele arregalavam-se por cima dos óculos e até o bigode retorcia! Mas eu nem olhei! Sabes que eu me dou ao respeito! Não pensem agora que isto é de Joana, e que eu ando por aí desesperada atrás do primeiro que aparecer!

Pois não sei...se ele estiver realmente interessado, há-de fazer-me chegar o interesse, não achas?

É... vou continuar firme a ignorar as investidas que assim é que eles gostam! Mulheres difíceis!

Vou terminar querida amiga, pois ainda vou levar o cão à rua (vou aproveitar para espreitar o jardim dos Bastos. Está lá uma carrinha a descarregar qualquer coisa). Beijinhos, beijinhos, beijinhos.

 

Fica bem, aí onde quer que estejas,

 

G.

 

 

link do postPor A Velha Amarga, às 20:27  comentar

 

Minha querida Harrieta,

 

Preciso de desabafar, deitar pra fora, desopilar. Como estás longe e não podes vir tomar o chazinho do costume, vais ter de me "ouvir" por carta. Podia mandar-te uma carta por computador, mas não atino com aquela coisa. Tenho mesmo que me inscrever num desses cursos de computadores. O problema é que eu ia ser a única velha a lá andar, e isso deixa-me um bocado nervosa.

Bem, olha, cortei relações com a ardida da minha nora! Chamou-me -"Ameixa seca e velha mirrada, estropício, limão amargo insuportável e infeliz. Demónio sem sossego"... Deixou-me sem palavras de arremesso! Pus-la fora da porta à vassourada... O meu filho é que não estava presente, e sabes, tenho a certeza que lhe vai encher os ouvidos com mentiras e tentar virá-lo contra mim... Anda uma mãe a criar um filho pra isto, acolhe as dores de parto caladinha que nem um "peto", porque acha que são bem vindas quando se quer ter um bebé lindo nos braços. Um bebé que um dia nos vai amparar e fazer por nós tudo aquilo que recebeu... Pois sim, há 3 dias que se deu a coisa e ele ainda nem me telefonou a saber se eu estava bem.

Sabes Harrieta, -e não vale a pena estares p´raí a dizer que te chamas Harriette com (E) e dois (TT), que eu sei disso muito bem, mas gosto mais de dizer (TA) Harrie(ta), dá-me mais jeito e é menos "tric tric"- fazes-me falta, embora com todas as nossas desavenças, eras a melhor amiga que alguém pode ter. Bem sei que estás tão longe que nem te posso visitar, pelo menos por ora, mas sempre é bem mais agradável conversar com uma amiga morta do que com um inimigo vivo!

Espero que tenhas gostado da última morada, pelo menos da transitória, e que agora te encontres num desses resorts fantásticos com tudo incluído e homens bonitos a mostrar as pernas. Sim, sim, eu sei que gostas de pernas bem feitas. Também eu! Eu vejo futebol, só para ver as pernas dos jogadores! Aquilo sim é que são pernões! Do jogo não percebo nada, mas também não me interessa nada! Ponho é a televisão nas alturas só pra chatear o "Careca".

Olha que tu não te me faças de rogada, que apesar de morta, ainda não faleceste completamente e continuas a deitar os mirones pra regalar as vistinhas, que eu bem sei! Eras uma coquette, lembras-te? Ahh, bons tempos! A juventude não tem preço mesmo.

Fazes tu muito bem mulher! Olha... já eu é que não tenho tido muito com que me entreter.. Isto está cá uma monotonia desde que o carteiro foi transferido..Irra.... Agora anda o Brito a entregar as cartas até arranjarem substituto. Aquele Brito é um "mamão"! Não tem habilidade nenhuma! Parece mesmo um "terinho"! Aqui no prédio, temos o Antunes do R/C, surdo e trôpego que nem um morcego velho. No 1º esq, o Valentim, marido da Esmeralda, aquela que teve um caso com o Antunes há 30 anos atrás, lembras-te? pois... essa agora segura o homem pela trela e com as duas mãos, não vá ele tecê-las também. No 1º dir mora o Jorge Mendes, viúvo há mais de uma década e sem vontade de mudar de estado civil. Esse também, ou é maricas, ou então está cegueta de todo, pois eu bem me arranjo toda, endireito a pose e cumprimento-o em sítios onde a luz me favorece mais, mas ele nada!! É tonto! Não sabe o que perde!! Eu cá ainda ando bem p´ras curvas! No 2º andar temos o "Careca" que parece que vai, mas não vai! Ainda vou eu primeiro, vais ver. Está cada vez mais intragável, sempre a bater com o pé no chão, quando tenho a televisão mais alta, e depois há o Aníbal e a Julinha, que são quem me vale nas horas de maior aflição. No outro dia, a Julinha não pôde vir quando telefonei a dizer que estava de cama e se me podiam ir aviar um medicamento à farmácia. Veio só ele, e olha mulher, ele foi tão atencioso, mais até do que o costume, ajeitou-me as almofadas, trouxe-me um copo de água e até se sentou ao meu lado. Subiram-me cá uns calores quando senti o cheiro a colónia, que até fiquei vermelha. Ele achou que eu estava com febre e pôs-me a mão na testa...

Harrieta, uma mulher não é de ferro, pois não? Eu estremeci toda e ele perguntou-me o que sentia.

Respondi: - "Ai sr. Aníbal, acho que estou com taquicardia, ora ponha a mão!"

Peguei-lhe na mão e encostei-a ao peito e ai, senti umas ondas a invadirem-me lá nas partes baixas, um fogo a tomar conta de mim, uns suores a molharem-me as bragas... Ai, soltei um gemido meio contido meio de fora. -"Ai que eu não estou bem!" -"Oh Sr. Aníbal, ai que eu não me estou a sentir bem!"

Olha mulher, o Aníbal começou a tremer todo, olhei-lhe discretamente "praquilo que tu sabes" e pareceu-me que estava fora do sítio. Olha... o Aníbal levantou-se de repente e saiu-me esbaforido pelo quarto fora a dizer que ia à farmácia e já vinha.

Mas não veio! Quem me trouxe o remédio foi a Julinha, que disse que o Aníbal tinha ido mudar os pneus ao carro.

Achas que eu podia ter um caso com o Aníbal? Olha que ele não é nada de se deitar fora, apesar dos joanetes. Sim, sim, dos joanetes! Tu é que nunca reparas em nada! Tem uns joanetes horrorosos que lhe saem dos pés pra fora. Não é que eu já lhe tenha visto os pés alguma vez, mas aquelas bolas nos sapatos não são bolas de algodão com toda a certeza!

Bem querida, por hoje é tudo! Obrigada por me ouvires! Amanhã meto a carta por baixo da porta, como de costume. A tua casa continua fechada! Ainda não veio ninguém reclamar a herança. Enquanto isso, deixo o correio debaixo da porta, como faz o carteiro.

E quanto à megera da minha nora, acho que uma macumba africana conseguia resolver a questão, que te parece? A D. Rosa Mãe de Santo que mora na Rua Direita ainda trabalha. Um dia destes passo lá para ver o que me diz.

Beijinhos minha querida amiga, ainda vou fazer o almoço e depois dar um saltinho à mercearia a ver se há novidades. Sabes os "novinhos" que alugaram a casa ao fundo da rua? Parece que se vão separar! Acho que ele a apanhou com um colega na cama. Parece que deu ao fulano uma chumbeirada no traseiro... É tudo uma canalhada! Este mundo está perdido mulher!... E quem merecia a chumbeirada era ela e não ele, não achas? Ardida do raio... Havia de apanhar um esquentamento!! Isto agora é assim! É o casa-descasa... mas olha que ela teve coragem!! Na cama deles... irra!!! Há mulheres com feles de gato... Neste caso, de gata e daquelas bem assanhadas....

Bem... depois conto-te melhor. Deixa-me lá ir que se faz tarde.

 

Beijinhos querida, 

 

Assinado,

 

G.

 

 

link do postPor A Velha Amarga, às 11:47  comentar

 
mais sobre mim
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
23
24

25
26
27
28


arquivos
2011

subscrever feeds
blogs SAPO